segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Resultados eleitorais no concelho de Penela

Luís Matias (PSD) é o novo presidente da Câmara Municipal de Penela
Resultados aqui.

Fernando Antunes (PSD) reeleito presidente da Assembleia Municipal de Penela
Resultados aqui.

Rui Seoane (PSD) é o novo presidente 
da União de Freguesias de S. Miguel, Santa Eufémia e Rabaçal
Resultados aqui.

Fernando Calado (PS) é o novo presidente da Junta de Freguesia da Cumeeira
Resultados aqui.

António Alves (movimento independente "Somos Espinhal") 
é o novo presidente da Junta de Freguesia do Espinhal
Resultados aqui.

Vítor Vieira (PSD) reeleito presidente da Junta de Freguesia de Podentes
Resultados aqui.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Esquio Mountain Reserve

Foi lançada a primeira pedra do empreendimento Esquio Mountain Reserve. Saiba mais no Região do Castelo desta semana.

Eleições marcadas para domingo

Estão marcadas para domingo as eleições para a Câmara Municipal e restantes órgãos autárquicos. Saiba mais no Região do Castelo desta semana. 

Edifícios recuperados

Os edifícios das "Obras do Dr. Bacalhau" estão a ser recuperadas com vista à implementação de um novo projeto na área da saúde. Saiba mais no Região do Castelo desta semana. 

Ciclismo e muito convívio

Houve ciclismo e muito convívio no I BTT Rota do Mel. Saiba mais no Região do Castelo desta semana.

Penela vestiu-se de azul

Uma caminhada solidária a favor da Associação Quinta das Pontes pintou Penela de azul. O Região do Castelo esteve lá.

Penelense promete!

A equipa sénior do Penelense apresenta-se forte para encarar a nova época desportiva. No jogo de apresentação aos sócios, a que o Região do Castelo assistiu, levou a melhor sobre a Naval 1.ª de Maio.

Cumprido desejo de Alípio Fernandes

A Ordem, no Rabaçal, ficou mais bonita com a inauguração de um parque de merendas e uma capela das alminhas com imagens de Santo António e Santa Inês (neste caso cumprindo-se um desejo de Alípio Fernandes, falecido recentemente). Saiba mais no Região do Castelo desta semana. 

A Vinisicó e o vinho da região

A Vinisicó, presidida por Luís Reis, debate-se com falta de apoios fundamentais para levar por diante a missão de promover os vinhos da região de Sicó. Reportagem no Região do Castelo desta semana.

Festa à Vinha

A população cumpriu a tradição da vindima no decorrer da 2.ª edição da Festa à Vinha. O Região do Castelo esteve lá.

VI Gala da Educação Crédito Agrícola

Subiram ao palco da VI Gala de Educação Crédito Agrícola um total de 67 jovens do concelho de Penela, distinguidos pela sua aplicação e empenho nos estudos. O Região do Castelo esteve lá. 

Começaram as aulas

Começaram as aulas na ETP Sicó. Saiba mais sobre o arranque do ano letivo no Região do Castelo desta semana.

Página dos Bombeiros

Na edição n.º 112 do Região do Castelo leia notícias sobre a atividade dos Bombeiros Voluntários de Penela.

Viagem ao centro da terra

O Região do Castelo desta semana leva o leitor numa viagem ao centro da terra, mais concretamente à Gruta Talismã. Uma experiência única!

Fado ao Xisto

Uma parceria entre a Rede de Aldeias do Xisto e o Fado ao Centro trouxe fado de Coimbra ao Restaurante D. Sesnando, em Penela. O Região do Castelo esteve lá. 

Pronúncia local

Por ocasião do 5.º aniversário do Balcão de Penela do Crédito Agrícola, o Região do Castelo entrevistou o presidente da Direção da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Pombal. Diamantino Leal vinca a pronúncia local do Banco que dirige. 

A Gata das Botas

A Gata das Botas é o nome da nova loja de calçado situada na Rua de Coimbra, em Penela. O Região do Castelo esteve na inauguração.

Auto Caetano

O Região do Castelo desta semana apresenta-lhe a empresa Auto Caetano - Comércio e Reparação de Automóveis, de Vítor Caetano

Laboratório Dra. Luiza Frazão

No Região do Castelo desta semana conheça melhor o Laboratório de Análises Clínicas Dr.a Luiza Frazão, situado em Penela.

Visita guiada ao Museu Villa Romana do Rabaçal

Com o Região do Castelo desta semana faça uma visita guiada ao Museu da Villa Romana do Rabaçal.

Festas de S. Miguel

Começam amanhã as Festas de S. Miguel 2013, onde as nozes continuam a ter lugar de destaque. Saiba mais no Região do Castelo desta semana.

Casting

Decorreu no Auditório Municipal de Penela o casting para o habitual desfile integrado nas Festas de S. Miguel, com júri constituído por Albertino Ramalho (Rosmoda), Eva Osório (Estileva), Dinis Sardinha (Damodas), Carina Simões (Cool Kids) Isabel Lopes e Ana Santos (Glamourseason). O Região do Castelo esteve lá.

A Nossa Gente

Apesar de morar em Coimbra, José Fernandes continua a visitar regularmente a vila de Penela. Este homem d'A Nossa Gente recorda ao Região do Castelo os primeiros tempos de atividade dos Bombeiros Voluntários de Penela.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Renovação de Assinatura Anual

Por favor renove a Assinatura Anual do jornal Região do Castelo.
Solicitamos pagamento diretamente na sede do jornal, sita na Rua da Misericórdia, n.º 7 – Sala 1.3, em Penela, ou por transferência bancária através do NIB 0079 0000 53114844101 89, do Banco BIC.

Contactos

Redação: 239 561 269
Palmira Pedro: 962 515 373 ou 915 490 592
Henrique Paranhos: 915 497 562
Salomé Dias: 913 003 757

sábado, 14 de setembro de 2013

Educação para a Excelência

Realiza-se hoje a Gala da Educação Crédito Agrícola 2013, uma iniciativa do Município de Penela, com apoio da Caixa de Crédito Agrícola, do Agrupamento de Escolas Infante D. Pedro e da ETP Sicó
Emídio Domingues, vereador da Câmara Municipal de Penela com o pelouro da Educação, disse em declarações ao Região do Castelo que se trata "de um evento que se reveste da maior importância e simbolismo para o Município, e insere-se numa estratégia mais ampla onde a Educação tem um papel fundamental, constituindo,constitui, seguramente, o instrumento que mais contribui para o esbater das desigualdades sociais e para o desenvolvimento sustentado das sociedades e dos territórios". Neste contexto, Emídio Domingues entende que "a Gala da Educação constitui-se como momento alto de afirmação, envolvendo toda a comunidade educativa, de um modo geral e, de modo particular, os alunos que graças ao seu esforço obtiveram nos seus estudos, excelentes resultados escolares". O vereador da Educação da Câmara Municipal de Penela frisa, por outro lado, que "não se pretende com esta iniciativa dar menor apreço àqueles que não obtiveram esses resultados, mas, através deste reconhecimento, criar estímulos para que, no próximo ano, mais alunos atinjam patamares de excelência". "Em suma, entendemos que ao premiar os melhores estamos a criar novos incentivos para todos os outros" reforçou.


PREMIADOS


1.º CEB/4.º Ano
Alexandra Sofia Fernandes Pinto
José Pedro Correia Filipe
Mariana Rodrigues Marques
Matilde Marceneiro Gomes
Tiago Miguel Pascoal Rodrigues
Carlota Simões Braga de Oliveira Ferreira
Gastão Simões Braga de Oliveira Lopes
Guilherme José Dias Cordeiro
Maria Falcão Basílio Seoane Pereira
Marta Filomena Mendes Duarte
Andreia Fernandes Silva
Daniela Patrícia Antunes Lameiras
Joana Isabel Correia Fernandes

2.º e 3.º CEB/5.º Ano
Diana Rosendo Silva
Diogo Rafael Santos Coimbra Mendes
Flávia Maria Gomes Correia
Mariana Sofia Costa Santos
Mariana Rodrigues Parente
Mariana Santos Magueijo
Carolina Maria da Silva Teixeira
Margarida Maria Fonseca Rodrigues Simões
Maria Francisca Simões de Oliveira Rodrigues
Sofia Francisco dos Santos

6.º Ano
Ana Carolina dos Santos Rodrigues
Eva Francisco Filipe Simões
Marta Dias Horta
Matilde João da Silva Mendes
Miguel Fortunato de Sousa

7.º Ano
David Marcelino Mendes Palaio
Alexandre Patrício B. Simões Júlio
Bernardo Vieira Ferreira
Diogo Falcão Ramos Pato
João Pedro Francisco Dias
Laura Falcão Basílio Seoane Pereira
Madalena Miguel Mendes Afonso
Eduardo Miguel Francisco Ladeira

8.º Ano
Gonçalo Oliveira Marques

9.º Ano
Ana Beatriz Santos Francisco
Daniela Catarina Simões Lopes
Joana Filipa Simões Lopes
Margarida Maria Carvalho Vieira
Maria Beatriz da Silva Ramos
Mariana Mendes Rodrigues
Artur Francisco Filipe Simões

10.º Ano
Daniel da Costa Cruz
Leandro Daniel Neves José
Fábio Rafael Fernandes dos Santos
Daniela Rosendo Da Silva
Bernardo Matias Correia
João Miguel Figueiredo Henriques Pimentel
João Pedro Simões Pires

11.º Ano
Nicolas Dias Brásio
Maria Dias Rodrigues
Beatriz Margarida Dos Santos Neves Gama
Ana Luísa Santos Reis
Sandrina Micaela Pedro Rodrigues

12.º Ano
Mariana Antunes Freire
Samanta Rodrigues Mendes

Ensino Superior
Maria Inês dos Santos Antunes
Filipa Simões Pires
Ana Luísa Costa Domingues
Eva Sofia Duarte Cardoso
Ricardo Alberto Santos Reis
Ana Lúcia de Oliveira Brásio

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Ideias para o concelho

Em entrevistas concedidas ao Região do Castelo, os candidatos à presidência da Câmara Municipal de Penela aceitaram o desafio no sentido de explanarem as ideias que têm para o concelho acerca de oito temas por nós propostos (aqueles que, em nosso entender, se assumem como mais importantes para o desenvolvimento do concelho e para a qualidade de vida das populações). Aqui ficam as respostas de Maria da Graça Pedrosa (CDU), Luís Matias (PSD) e Marc Ryon (CDS).
NOTA: aguardamos as respostas de Eduardo Nogueira dos Santos, candidato do PS, que serão publicadas logo que recebidas.

---

Maria da Graça Pedrosa
Candidata da CDU


Emprego/Desemprego - Dois aspetos de primordial importância para o desenvolvimento. Emprego é um direito de qualquer cidadão. Sem emprego não há desenvolvimento, a população não se fixa e não produz riqueza. Será grande preocupação da equipa da CDU, concorrente às eleições autárquicas no concelho de Penela, trabalhar com a população e junto do Poder Central (de quem depende a política de emprego) no sentido de explorar as potencialidades do concelho para a criação de novos postos de trabalho, alicerçados nessas potencialidades e sem desrespeitar as características do meio e a identidade do seu povo. A vinha, o olival, a floresta, o turismo são valências do concelho a explorar.

Juventude - O envelhecimento da população do concelho de Penela é preocupante. Alterar esta situação exige a mudança das políticas seguidas pelos Governos, quer do PS, quer do PSD, quer do CDS, que em nada têm contribuído para o rejuvenescimento da população. Isso só é possível: por uma política de emprego; pelo acesso a apoios sociais; pela sustentação de uma rede pública de educação e ensino próxima das populações e que responda às necessidades decorrentes do emprego da família, muitas vezes fora do espaço concelhio; pela proximidade de serviços públicos essenciais no dia a dia, como serviços de saúde, cultura, desporto, transporte; pelo acesso fácil à habitação, com condições dignas. Apostar na Juventude e criar, localmente, condições de emprego, habitação, ensino, saúde, cultura, para que se sinta bem e se fixe, é imperativo.

Associativismo/Desporto - Existem no concelho diversas associações, algumas com muitos anos de experiência e de grande valor. Porém muito há por fazer. Grande parte destas associações vão-se mantendo graças apenas à boa vontade e esforço de alguns dos seus associados. Há que criar critérios claros de apoio e protocolos com a Câmara Municipal e, ao mesmo tempo, procurar consciencializar as populações do valor que pode ter uma associação no desenvolvimento da vida da comunidade e incentivá-las a nelas participarem ativamente. O desenvolvimento do desporto é outra área a que deve ser dispensada grande atenção. O concelho está dotado já de alguns recursos. Devem, no entanto, ser melhorados e melhor rentabilizados na formação física e desportiva da população de todo o concelho, particularmente de todas as crianças e jovens, e durante todo o ano. O desporto de competição, também importante, deve ser apoiado, mas sem prejuízo do desporto destinado a todo o cidadão na perspetiva de «corpo são, mente sã».

Ação Social - Não basta existirem gabinetes de apoio social. É preciso que existam estruturas perto das populações que funcionem e deem resposta às suas necessidades básicas, nomeadamente crianças, deficientes e idosos. Criar condições de apoio à habitação, promover condições de locomoção e de acesso aos serviços, proporcionar o acesso à cultura e ao bem estar são objetivos que estão sempre bem presentes na ação dos candidatos da CDU.

Terceira idade (nas mais diversas vertentes, entre elas o isolamento) - Nas últimas décadas, graças às conquistas do 25 de Abril, com o desenvolvimento do Serviço Nacional de Saúde aumentou a esperança de vida dos portugueses e, consequentemente, o número de idosos. As medidas que têm sido tomadas na área da Saúde e Segurança Social podem anular este progresso. Porém, as alterações negativas impostas ao nosso povo - emigração, fuga para os maiores centros populacionais à procura de melhores condições de vida, empregos distantes do local da residência, horários de trabalho desarticulados - provocaram a desertificação dos meios rurais ficando, muitas vezes, confinados a uma população muito limitada, envelhecida e profundamente isolada. Geraram, também, grandes dificuldades à família para apoiar os seus idosos que ficaram para trás. Para obviar esses contratempos, surgiram lares e centros de dia mas, além de insuficientes, muitos exigem avultadas verbas dos seus utentes e nem sempre oferecem um tratamento de respeito pela identidade e individualidade de cada um. Mudar este estado de coisas não depende somente da Câmara Municipal e/ou Juntas de Freguesia, mas é dever destas estruturas fazerem o levantamento das necessidades e, junto do Poder Central, diligenciar no sentido da sua satisfação.

Saneamento/rede de abastecimento de água - Para a CDU o saneamento e o abastecimento de água são serviços de bem público que não devem ser alienados pelo Estado e entregues a empresas privadas. Por isso, a todo o momento combateremos qualquer pretensão nesse sentido e empenhar-nos-emos na melhoria dos serviços municipais para que todo o concelho seja coberto por uma correta rede de saneamento e rede de abastecimento de água.

Rede viária - O concelho de Penela está atualmente rodeado por uma rede viária que deverá fomentar o seu desenvolvimento económico. Contudo, isso não chega. A autoestrada tem taxas de utilização elevadíssimas, afastando os utentes da sua utilização. No interior do concelho os acessos e a rede de transportes públicos é muito insuficiente. Existem povoações que se encontram isoladas por maus acessos e pela falta de transportes públicos, inclusive para a sede do concelho. Outras há que a ligação à sede do concelho resume-se ao transporte escolar, que não existe durante o período de férias. Se queremos um concelho desenvolvido temos que criar condições essenciais ao bem estar das populações e a rede viária e os transportes públicos são fundamentais.

Intermunicipalismo e relação com o poder central - Progresso e desenvolvimento exigem conhecimento, comunicação, troca de ideias e cooperação. Assim, a ligação intermunicípios, particularmente entre os mais próximos, é um dos objetivos da CDU. A CDU, dentro dos princípios da justiça, da honestidade e da defesa da Constituição da República Portuguesa nunca se furtará ao diálogo construtivo e a uma ação conjunta que conduza ao progresso das populações.

---

Luís Matias
Candidato do PSD


Emprego (desemprego) – Apesar da taxa de desemprego ser inferior à média nacional, não deixaremos de estar atentos a este flagelo. No que ao agravamento das condições sociais das famílias afetadas pelo desemprego diz respeito, teremos de reforçar o papel do Gabinete de Ação Social e do Gabinete de Inserção Profissional no acompanhamento destas famílias. Por outro lado, no que se refere à política de apoio à empregabilidade e ao empreendedorismo o Município deverá, através do GAICE, continuar a apoiar as iniciativas empresariais que promovam a criação de emprego, a competitividade ou a inovação, desde o negócio de baixo investimento até aos grandes projetos empresariais. Deveremos, também, continuar a estimular os empreendedores, desde a fase de capacitação até ao apoio técnico especializado na fase inicial de arranque do negócio. O GAICE deve continuar a ter como prioridade a atracão de investimentos para o Município, interagir com o sistema científico e tecnológico para que jovens empreendedores se possam estabelecer nos nossos habitats de acolhimento empresarial.

Juventude – A Juventude vai estar integrada no pelouro da Juventude, Desporto e Associativismo. A política direcionada para a juventude deverá ter como preocupação central a resolução de dois dos principais problemas dos jovens - o desemprego e a habitação. O GAICE deverá ser reorganizado na perspetiva de acompanhar e auxiliar os jovens na procura do emprego. Deveremos, ainda, na medida das nossas prioridades financeiras reestruturar o programa dedicado aos Jovens - Penela Jovem - designadamente na sua fixação e enraizamento no concelho.

Associativismo/Desporto – Na área do Associativismo deveremos consolidar a parceria com as Companhias de Teatro, Filarmónicas e com todas as Associações Culturais e Recreativas, bem como os Clubes Desportivos e reforçar o programa das academias de música com as duas Filarmónicas do concelho. Continuar com o programa de parcerias e apoios às associações do concelho, numa lógica de melhoria do funcionamento e requalificação das instalações, com destaque para a reabilitação da Associação Cultural e Recreativa de Podentes, que tem, já, projeto aprovado e financiamento aprovado pelo Programa PRODER. No âmbito do Desporto propomo-nos a desenvolver um Programa de atividades desportivas nos vários níveis escolares e promoção de novas modalidades, aproveitando os equipamentos desportivos municipais. Em colaboração com os promotores do investimento vamos apostar na dinamização do Centro de Alto Rendimento da Serra da Lousã para o BTT/Desportos de Montanha - More Bike Park - cuja construção se prevê iniciar este verão e que permitirá atrair para o concelho provas desportivas nacionais e internacionais.

Ação Social – A área da Ação Social vai encontrar-se integrada no pelouro da Ação Social, Saúde e Apoio Sénior. Neste segmento deveremos aplicar as conclusões no que se refere à Carta Social, provendo pela construção de um lar de idosos na Freguesia da Cumeeira, cujo projeto se encontra em fase final de conclusão.

Terceira Idade (nas mais diversas vertentes, entre elas o isolamento) – Dinamizar o movimento da Bolsa de Voluntariado e a Universidade Sénior e densificar rede de apoio ao domicílio em parceria com a rede social.

Saneamento/rede de abastecimento de água – No que se refere ao saneamento e rede de abastecimento de água é importante esclarecer que com a adesão do Município ao Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água e Saneamento de Águas Residuais do Baixo Mondego-Bairrada e com a concessão para a construção, exploração e gestão do Sistema à "Águas do Mondego, S.A.", todos os investimentos nestas áreas estão sob a alçada dessa empresa. Não obstante deve ser recordado que houve uma significativa melhoria das condições e qualidade de abastecimento de água, bem como a construção da nova ETAR. Vamos, naturalmente, reivindicar os investimentos necessários para o reforço da rede de saneamento e a requalificação de rede de abastecimento de água.

Rede viária – No último mandato foram construídas a Estrada Municipal Alfafar-Podentes e Cerejeiras-Fetais Fundeiros, reivindicadas há muitos anos. No próximo mandato deveremos garantir a manutenção e melhoria de algumas estradas municipais bem como melhorar a mobilidade no interior dos centros urbanos. A elaboração do estudo da variante Venda dos Moinhos-Grocinas será uma prioridade.

Intermunicipalismo e relação com o poder central – Os municípios devem assumir-se como agentes de promoção do desenvolvimento económico, na captação de investimento, de atração de empresas e negócios, na densificação das redes de cooperação e de afirmação do território no espaço transfronteiriço. Essa assunção obriga a reforçar o compromisso intermunicipal e à definição de estratégias e de planos de desenvolvimento intermunicipais que devem acompanhar as apostas estratégicas regionais e nacionais. O Município de Penela assume-se, hoje, como um dos agentes mais interventivo e reconhecido no espaço sub-regional, que pode reforçar a sua influência na estruturação e liderança das propostas políticas para o território. A aposta na promoção da inovação e o desenvolvimento de investigação em novas tecnologias, metodologias e aplicações de modo a obter uma integração dos territórios de baixa densidade demográfica num mundo global competitivo, permitindo assim o aparecimento de novos serviços/produtos e oportunidades de negócio deve ser reforçada. As redes de cooperação e estratégias de eficiência coletiva, onde o Município de Penela está inserido (Rede das Aldeias do Xisto, o Eixo da Romanização Villa Sicó, o Buy Nature e ainda a Rede de Castelos e Muralhas do Mondego) constituem um outro paradigma de desenvolvimento que aporta a escala indispensável à valorização dos aspetos diferenciadores do território, cujas dinâmicas são geradoras de oportunidades para o aparecimento de novos negócios e, consequentemente, contribuir para a fixação e o desenvolvimento de novas atividades produtivas no nosso território. Esta dinâmica permitir-nos-á a afirmação de Penela num contexto regional e nacional e reforçar a nossa capacidade negocial junto dos parceiros e da tutela.

---

Marc Ryon
Candidato do CDS-PP


Emprego (desemprego) - Ser da direita implica imperativamente a dedicação incondicional ao bem-estar da Nação e aos seus componentes que são as famílias e as pessoas. É intolerável saber que exista uma única pessoa com vontade de trabalhar que não encontre emprego. É insuportável saber que um cidadão capaz de sustentar a sua família mediante o trabalho, não tenha esta oportunidade e seja degradado até ao nível de um mero dependente de subsídios, favores e esmolas. Isto não é nada mais do que um verdadeiro martírio físico e psíquico. Confrontados com este drama, devemos sair dos discursos cheios de clichés sobre investimentos que vamos atrair, os empreendedores que vamos estimular e as formações que vamos dar. Já chega de blá-blá-blá pseudoacadémico! O desempregado não precisa de mais chupa-chupas para aguentar ainda mais um tempinho; necessita de um “job” real já e agora. Neste contexto, podemos talvez dizer “felizmente que Penela tem uma população pequena” porque acho possível tratar cada caso individualmente de maneira personalizada. Assim, proponho que cada um dos cinco membros do Executivo, o presidente e os quatro vereadores, apadrinhe pessoalmente 1/5 dos dossiês dos desempregados e assuma segui-los dia após dia até encontrar uma solução. O papel técnico dos Gabinetes de Apoio existentes deve evidentemente continuar, mas suportado pelo empenho pessoal dos cinco executivos: sim, isto seria mesmo uma iniciativa que honorificaria Penela. Já entrou nos hábitos a organização de Feiras do Emprego onde as empresas podem apresentar as vagas que têm e indicar o tipo de pessoal que necessitam. Recentemente, no país vizinho, tive conhecimento de uma iniciativa alternativa que nos pode inspirar: a Feira do Desempregado. Um evento deste género proporciona um convite ao desempregado para sair da sua situação de vergonha e dar um passo à frente, apresentando o seu currículo, habilidades e potencialidades em público, aos empresários visitantes interessados.

Juventude - Foi notável que, em diversas entrevistas, os jovens/adolescentes consideram Penela uma vila algo aborrecida. Temos de estar atentos a isso: o aborrecimento pode conduzir a comportamentos menos desejáveis. No entanto, este país está repleto de jovens interessantes a todos os níveis: na música, nas artes gráficas, na literatura, na ciência mas também aventureiros, “globetrotters”, desportistas, deficientes, ex-toxicodependentes, emigrantes e imigrantes. A muitos deles falta um palco para se exteriorizarem, Penela tem infraestruturas condignas que podem proporcionar um intercâmbio saudável numa base regular. Comparar e analisar experiências e diferenças é sempre enriquecedor. Por outro lado, para os jovens/adultos que já entraram na vida ativa ou criaram uma família, o que temos de fazer é muito claro: facilitar o seu acesso à habitação e ao mercado do trabalho. Numa sociedade como a portuguesa, com forte sentido solidário, será talvez possível implantar um sistema de coabitação entre jovens e idosos, sendo proveitoso para estas duas classes etárias.

Associativismo/Desporto - Mesmo nestes tempos de penúria devemos manter os apoios existentes a todos os agentes da vida associativa. É evidente que, no que diz respeito às associações com vocação cultural, iremos apoiar todas as suas atividades e incentivá-las a multiplicá-las. Na minha opção todas as manifestações de cultura, sejam música, teatro, artes gráficas, literatura, etc., devem ter prioridade absoluta sobre festas e, se necessário, em caso extremo, ser financiadas à custa destas. Na minha juventude fui praticante de várias das modalidades referidas e conheço bem o seu valor para o enriquecimento cultural da comunidade. Devemos oferecer a estes penelenses a possibilidade de constatar, “in loco”, o que se faz fora do concelho e por isso devemos criar condições que lhes permitam viajar mais: assistir a uma ópera no Teatro de São Carlos, um concerto na Casa da Música ou visitar uma exposição no CCB ou na Fundação de Serralves. Em relação ao desporto, a nossa preocupação principal deve estar sempre concentrada na prática efetiva de atividades físicas pela população – incluindo crianças, jovens, adultos e seniores - e só em segundo lugar na organização de espetáculos: ver desporto pode ser agradável mas praticar é inegavelmente muito mais saudável. Neste contexto, concordo com todo o apoio possível ao desporto amador e é uma tarefa da Câmara facilitar a implantação de outras modalidades que podem mobilizar mais pessoas e que podem ainda mais rentabilizar as infraestruturas existentes.

Ação Social - Nos meados de julho 2013, o ministro Pedro Mota Soares, do CDS/PP, anunciou que mudou a Lei no sentido de garantir que as autarquias pudessem receber do Estado verbas para trabalharem melhor na inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. A administração pública local fica, assim, com acesso ao programa de apoio especial, que permite a aquisição de equipamentos e eliminação de barreiras arquitetónicas. As comparticipações estatais a lares, creches, centros de dia e outras instituições sociais vão aumentar com 13,6 milhões de euros em 2014. Competirá à nossa autarquia analisar e interpretar a nova Lei, a fim de aproveitar ao máximo em prol dos que necessitam de apoio social.

Terceira Idade (nas mais diversas vertentes, entre elas o isolamento) - Devemos distinguir a terceira idade da quarta: na terceira idade encontramos um grupo de pessoas que têm, grosso modo, entre 55-70 anos e que prosseguem com uma vida ativa, mesmo após a reforma. Para estas pessoas devemos esforçar-nos para que possam ficar o mais tempo possível na sua casa, no seu ambiente habitual, no seu enquadramento familiar e social. No que diz respeito ao grupo de pessoas mais velhas, com doença crónica ou muito debilitados, o ideal é receber assistência, também permanecendo no seu lar de sempre; todavia, na impossibilidade disto acontecer, devemos recorrer a lares especializados. No meu programa irei concretizar propostas para criar sistemas de apoio suplementares às famílias que cuidam dos seus familiares idosos, para criar formas de coabitação entre jovens e idosos e para humanizar alguns aspetos dos lares de terceira idade. Combateremos a solidão e o isolamento com medidas efetivas baseadas no voluntariado organizado. Sendo uma grande percentagem da população de idade avançada, parece-me útil procurar uma solução para a falta de urgências médicas noturnas.

Saneamento/Rede de abastecimento de água - Há pouca coisa para dizer sobre este assunto, uma vez que são dois pilares elementares da saúde pública: caracterizam uma sociedade civilizada. A adesão de Penela ao Sistema Multimunicipal muda evidentemente as regras do jogo, mas nunca pode servir de alibi para atrasos na implementação destes serviços básicos. É de lamentar que algumas populações (Vendas de Podentes) tenham sido intencionalmente ignoradas no momento da instalação de novas ligações à rede de saneamento e é também de deplorar que foram feitos investimentos vistosos no detrimento da ampliação das duas redes referidas.

Rede viária - Neste momento chega de betão. A nossa primeira preocupação deve ser a manutenção de uma rede viária segura e em bom estado em todos os recantos do concelho. Devemos incrementar a rapidez da nossa força de intervenção quando surgem situações problemáticas. Repito: devemos dar prioridade à segurança e não à velocidade. Gasta-se milhões em autoestradas de luxo (porque são), mas entretanto o cidadão na estrada normal estraga a suspensão do seu carro em buracos que demoram meses a ser reparados, existem semáforos que não funcionam grande parte do tempo e frequentemente obras são deficientemente assinaladas. Estou consciente que a Câmara não é sempre a responsável direta, mas creio que uma intervenção mais enérgica da mesma resolveria muitos problemas. O facto de a maior parte do trânsito Tomar-Condeixa continua a passar pela Estrada Nacional não precisa de comentários…

Intermunicipalismo e relação com o poder central
 - Portugal tem um atraso na eliminação (fusão) de pequenas entidades abaixo do nível de concelho, como também tem na criação de estruturas maiores acima do nível dos mesmos, concretamente na formação de comunidades intermunicipais, uma evolução não adiável e indispensável. Um intermunicipalismo bem sucedido não só irá racionalizar o funcionamento de muitos serviços, permitir intervenções a maior escala, como reduzir as despesas. Claro que devemos contar com o surgimento de oposição da parte de alguns interesses instalados e o público deverá ser muito bem esclarecido a fim de não cair na tentação de confundir hábitos enferrujados com a qualidade e eficácia dos serviços. A legislação existente regula as relações entre os municípios e o poder central, mas não tem grande resposta para o facto de os responsáveis de ambos os lados continuarem a pensar e agir instintivamente como membros de um partido e não como representantes de um povo inteiro ou de uma população inteira.
 

António José Ferreira

Gala da Educação

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Edição n.º 111

Festa no Piscinas Bar

Participaram cerca de 150 pessoas numa festa organizada pelo Piscinas Bar, com atuação dos Decibel Zero. Saiba mais no Região do Castelo desta semana.

Moddy Traffic ganham concurso

A banda Moddy Traffic, de Penela, ganhou um concurso em Famalicão. Saiba mais no Região do Castelo desta semana.

Filme sobre o Rabaçal em festival internacional

Um filme sobre a Villa romana do Rabaçal foi selecionado para participar num festival internacional. Saiba mais no Região do Castelo desta semana.

Nova conservadora em Penela

Eugénia Amaral é a nova responsável pela Conservatória de Penela. Saiba mais no Região do Castelo desta semana.

Um grande senhor!

Inconformada com a morte de Armando dos Santos, muito querido na localidade, a população dos Fetais Fundeiros fez questão de o homenagear nas páginas do Região do Castelo. Uma homenagem a um grande senhor!

Idosos da Cumeeira em festa

Realizou-se no passado domingo a festa anual da 3.ª Idade promovida pela Paróquia da Cumeeira. Fotolegenda no Região do Castelo desta semana.

Descontentamento generalizado

No Região do Castelo desta semana leia uma reportagem pormenorizada sobre os problemas causados pela TDT - Televisão Terrestre Digital e os passos já dados pelo Município no sentido de debelar esta anormalidade que afeta muitos penelenses.

Cercipenela expõe no Espinhal

Está patente no Jardim das Gerações, no Espinhal, uma exposição da Cercipenela com trabalhos realizados pelos formandos do Curso de Serralharia. Saiba mais no Região do Castelo desta semana.

Avelino Santos em entrevista

Em entrevista ao Região do Castelo, o diretor do Agrupamento de Escolas Infante D. Pedro, Avelino Santos, aborda diversas questões relacionadas com o início do ano letivo, previsto para 13 de setembro.

Aulas na ETP Sicó arrancam a 16 de setembro

Depois de alguma especulação sobre o início do ano letivo no polo de Penela da ETP Sicó, as aulas vão começar na próxima segunda-feira dentro de toda a normalidade. Saiba mais no Região do Castelo desta semana.

Feira do Mel 2013

Com um programa vasto e variado, decorreu de 30 de agosto a 1 de setembro a 24.ª edição da Feira do Mel do Espinhal. O Região do Castelo esteve lá e apresenta-lhe uma reportagem focada nos melhores momentos do evento, entre eles a inauguração da nova loja do mel (que a foto documenta).

Prémios de Mérito Escolar

Numa cerimónia integrada no programa da Feira do Mel 2013, foram entregues os Prémios de Mérito Escolar da Freguesia do Espinhal. O Região do Castelo esteve presente e leva aos seus leitores, na edição desta semana, reportagem do evento e um poster com os premiados nas páginas centrais.   

Associação Infante Dom Pedro aposta no desporto

Com uma nova aposta no desporto, a Associação Infante Dom Pedro vai abalançar-se ao futsal através da participação na Liga INATEL 2103/2014. A equipa está em construção, conforme constatou o Região do Castelo em visita realizada a um treino de captação. 

Adrenalina no 20.º Rally de Penela

O 20.º Rally de Penela, maior evento de desporto automóvel realizado no concelho, teve lugar nos passados dias 7 e 8 de setembro. O Região do Castelo assistiu à prova e à consagração dos vencedores: Jorge Carvalho e Carlos Lopes.